ABRAIDI propõe soluções para reforçar as relações éticas na saúde em evento internacional

ABRAIDI propõe soluções para reforçar as relações éticas na saúde em evento internacional

ABRAIDI propõe soluções para reforçar as relações éticas na saúde em evento internacional

“Necessitamos expandir princípios éticos para hospitais e planos de saúde. Não adianta ter um sistema de compliance e na hora de negociar com o distribuidor ter uma atitude predatória”, afirmou Bruno Bezerra

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde esteve representada na abertura do Américas Ética na Saúde. O fórum virtual transmitido a partir de Brasília, em inglês, português e espanhol, debateu durante dois dias, 17 e 18 de agosto, temas como ética, integridade de negócios, transparência e boa governança com lideranças do setor.

O diretor-executivo da ABRAIDI, Bruno Bezerra, que também acumula o cargo de presidente da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde – ABIIS – participou do discurso inaugural do evento, na sede da Organização Panamericana de Saúde, ao lado da representante da OPAS/OMS no Brasil, Socorro Gross Galiano, e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Bruno Bezerra destacou as criações do Instituto Ética Saúde pela ABRAIDI e Instituto Ethos e a Coalizão Interamericana, hoje com 21 entidades membros nas Américas. “É primordial o compromisso pelos princípios éticos de todos os atores da saúde, seja público ou privado, e ainda buscarmos eliminar as distorções existentes atualmente no setor”, completou.

Logo após a sessão, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, recebeu documento que revela anomalias no setor da saúde e o impacto da pandemia de Covid-19 para os distribuidores e importadores. O Anuário com os dados setoriais, juntamente com a 4ª edição do Código de Ética e Conduta da Associação, foi entregue por Bruno Bezerra, e pelo diretor técnico da ABRAIDI, Sérgio Madeira.

Integridade não é hermética

O diretor executivo da ABRAIDI fez uma segunda apresentação no painel que debateu soluções inovadoras para fortalecer as relações éticas com intermediários terceiros no setor de tecnologia médica. Bruno Bezerra parabenizou a Advanced Medical Technology Association – AdvaMed pela produção do Kit Padrão de Compliance para Distribuidores apresentado por Nancy Travis, vice-presidente Global de Governança e Compliance da Associação norte americana. O diretor lembrou que material auxilia os associados. “Fizemos o lançamento do Kit em nosso curso básico de compliance e houve 230 downloads para os documentos. O que revela a importância da iniciativa para empresas pequenas, médias e também companhias familiares”.

O executivo ainda destacou desafios setoriais como transformar os “Princípios de Bogotá” em orientações, com atualizações constantes, que atendam a operação diária dos distribuidores. O documento, que foi desenvolvido e aprovado pela Coalizão Interamericana de Ética, em 2017, orienta a adoção de práticas éticas nos negócios no setor de tecnologia médica, aplicáveis às associações de fabricantes de dispositivos, incluindo diagnóstico e distribuidores do hemisfério Ocidental.

“Não podemos olhar para a integridade como algo hermético e necessitamos expandir esses princípios para hospitais e planos de saúde que protagonizam distorções e problemas crônicos no Brasil. Não adianta ter um sistema de compliance e na hora de negociar com o distribuidor ter uma atitude predatória. É fundamental estreitarmos relacionamentos com outros players para garantir a sustentabilidade de todo o sistema de saúde”, completou Bezerra.

Para o diretor da ABRAIDI o mais novo desafio é o da Lei Geral de Proteção de Dados, recentemente implantada no Brasil e inspirada na legislação europeia. “A LGPD tem potencial de mudar processos e forma de manipular dados de pacientes e a nossa experiência pode auxiliar outros países que também tenham uma legislação semelhante”.

O painel com Nancy Travis e Bruno Bezerra teve ainda a participação de Hugo Alberto von Ancken, líder do Setor Regional - América Latina, Conformidade Sanitário, da Johnson & Johnson Medical Device Companies; Victoria del Castillo, diretora executiva da CADIEM, Argentina; e Ana Riquelme, diretora executiva da AMID, México.

Fonte: Assessoria de Imprensa DocPress

Galeria de Fotos
Voltar