Monitoramento de preços de Dispositivos Médicos tem participação da ABRAIDI em Consulta Pública da Anvisa

Monitoramento de preços de Dispositivos Médicos tem participação da ABRAIDI em Consulta Pública da Anvisa

Monitoramento de preços de Dispositivos Médicos tem participação da ABRAIDI em Consulta Pública da Anvisa
  • A ABRAIDI promoveu um encontro virtual com associados, em 2 de setembro, para discutir as Consultas Públicas que dispõem sobre Monitoramento Econômico de dispositivos médicos. O encontro foi conduzido pelo diretor técnico, Sérgio Madeira.

  • Nas sugestões encaminhadas à Anvisa, a ABRAIDI pede o máximo rigor na administração das ferramentas, de forma a não criar situações anômalas no mercado, intervindo negativamente na livre negociação e produzindo desequilíbrios que podem resultar em desinteresse de investir no país. Um monitoramento estruturado de forma não tão adequado pode desestimular a introdução de novas tecnologias e comprometer o acesso a uma saúde pública.

    Mas a ABRAIDI ressalta em documento enviado à Anvisa e validado pelos associados que a proposta da implementação de monitoramento econômico e divulgação de informações sobre produtos para saúde poderá trazer impactos positivos para o setor, com a diminuição das disfuncionalidades do mercado de dispositivos médicos no Brasil, em parte relacionadas às informações imperfeitas e assimétricas, além de maior transparência. 

    A ABRAIDI promoveu uma nova reunião sobre o mesmo tema, também comandada pelo diretor técnico, Sérgio Madeira, com representantes de empresas associadas, em 24 de setembro, para consolidar as contribuições da Associação que já foram enviadas para a Anvisa. O prazo de entrega terminou em 5 de outubro. “Agradecemos a importante participação e engajamento dos associados, já que essas Consultas Públicas são de extrema importância para o todo setor”, conclui Madeira.

    A Associação irá acompanhar o posicionamento da Agência, que será feito por meio de uma Resolução da Diretoria Colegiada (RDC). “Contamos com a eficiência e assertividade da Anvisa para evitar consequências econômicas que desestimulem a introdução de novas tecnologias e comprometam o acesso a uma saúde pública de qualidade, atualizada, inclusiva e sustentável”, afirmou o diretor-executivo da ABRAIDI, Bruno Bezerra. 

Fonte: Assessoria de Imprensa DocPress

Galeria de Fotos
Voltar